sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

rain...

wash away my sorrow
take away my pain

Quantos de vocês se permitem o prazer?

Ou o quanto cada um de vocês se permite?

Viver em uma cidade como São Paulo é deveras estressante. Trânsito, multidões, filas, cobranças, dívidas, custo de vida altíssimo, violência, paranóia, medo, insegurança, transportes coletivos lotados, só pra citar alguns.

E nessa vida corrida, é difícil vivermos o hoje e aproveitarmos a vida. Não estou falando de Carpe Diem no sentido hedonista-beesha, que é se drogar até o fígado fazer bico, beijar todos na buátchy e foder com o primeiro gostoso que aparecer na frente. É curtir cada momento como se fosse único, permitir o prazer nas pequenas coisas (e não é dando o cu pra japa, ok?).

E mudar como encaramos a vida e as adversidades.

Na terça-feira fez um calor tremendo e abafado. Chuva brava por vir, certeza. E passei o dia fazendo minhas coisas, e fui pra massagem à noite. Durante a sessão, o mundo literalmente caiu.

Fiquei ainda conversando com a minha terapeuta até a chuva diminuir um pouco. Pedi um saco plástico emprestado para proteger meu livro, carteira e mp3. Nem quis abrir meu guarda-chuva.

Por que?

Estava quente, exausto da yoga e bezuntado em óleo e suor.

E fui andando calmamente, sentindo a chuva me refrescar. "Lá fora", o mundo estava um caos. Semáfaro quebrado, galhos de árvores caídos na calçada, buzinas e mais buzinas. E eu, pleno.

Sentindo cada gota cair no meu rosto, pensei:

Quantos se permitem isso? Geralmente saio em cima da hora, querendo chegar logo ao compromisso, seja trabalho, faculdade, whatever. E chegar molhado e ficar o dia inteiro assim é um saco. Mas e quando o único compromisso é chegar em casa, tomar um banho e comer uma comida quentinha?

"Estamos indo contra o movimento e contra a energia vigente. Ao ligarmos o noticiário, só vemos desgraças, acidentes, violência. As pessoas se nutrem com isso. Mas somos do contra. Estamos indo contra essa energia, por isso, às vezes recebemos o "baque". Imagina como se nadássemos contra a correnteza. Nosso caminho é o da felicidade e o da paz interior."



[este clipe foi gravado em preto e branco e colorido por computador. o efeito é belíssimo. a música, nem se fala.]

4 comentários:

Râzi disse...

Meu lindo... sabe paixão de amigo???

:D

As suas palavras traduzem o que eu procuro e justamente contra o que eu tenho que lutar!

Beijão, lindo!
MSN me tonight!

Trintinha disse...

Ai, gatooo! blz? Apesar de vc NUNCA passar no meu blog, eu sempre venho aqui, e adoro ver o qeu vc escreve! Teu post foi perfeito! Beijos!

Goiano disse...

venenossoooo que vibe mais zennnn
to tao relax so por ler o que vc escreveu
hahuua
bjos

Adriana disse...

Adoro essa música!


E vc gosta mesmo de Madonna eim!