quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

10 dicas para não dar pinta em ambientes homofóbicos

Nada como começar 2008 sem apanhar na rua ou no trabalho, neam? Achei 10 dicas ótemas para evitar ser pintosa.

Por Sérgio Ripardo

1- Evite falar de sua intimidade no trabalho. Não precisa mentir nem inventar falsas relações héteros. Isso soa ridículo. Resguarde sua vida pessoal. Fuja de fofocas e comentários maldosos.

2- Cuidado com as gírias da noite. Nada de bichês no escritório. Facilite a comunicação. Profissionalize o vocabulário. Não censure quem prefere um linguajar mais solto, tá, mona?!

3- Nunca se destaque pelo figurino. Prefira a elegância discreta. Héteros também usam camisa rosa, jeans com pequenos rasgos, meia soquete. Mas nada de roupas transparentes. [hahahahah e decotes?]

4- Não paquere no ambiente profissional. Não encare os bonitões. Não faça banheirão. Não use sua orientação sexual como trunfo para subir na empresa. Nem faça disso sua caveira. [viu, Polly?]

5- Nada de deixar revistas de nudez na mesa ou na gaveta. Se você esconde também da família, não deixe o material debaixo do colchão. É o primeiro lugar onde toda mãe vasculha.

6- Diversifique seu papo e companhias. Antene-se sobre o cotidiano fora do mundo gay. Veja também os cadernos de esportes, política. Não se limite ao discurso fashionista, clubber e culturete. [ai eu preciso... mas falar com hétero eh tão boring... o assunto sempre é futebol e mulheres]

7- Não publique suas fotos de baladas ou com parceiros na web. Não deixe mensagens comprometedoras em blogs, por exemplo. Todos podem ter acesso, de sua mãe a seu chefe. [meu outro fotolog subiu no telhado por causa disso. Acredita que meu estagiário tinha descoberto? e tinha fotos com meus (ex)namorados]

8- Crie conta fictícia para paquerar no MSN ou Orkut. Evite abrir no trabalho. Já imaginou o "malhado_quer_brincar_com_local" piscando na sua tela, enquanto você saiu para o almoço. [tenho 2 contas lado B hahah]

9- Atenção com as visitas a sites pornôs no micro ou notebook da empresa. Tudo fica registrado. No caso de uma varredura, você pode sair prejudicado ou com fama de tarado.

10- Não hostilize os gays assumidos nem as pintosas. É difícil vencer essa briga. Tente circular por todos os ambientes. Seja flexível, tolerante e amistoso. Se alguém conquistar sua confiança e perguntar se você é gay, responda a sua verdade, do seu modo, no seu tempo.

*texto retirado dos Destaques GLS da Folha de São Paulo. O original encontra-se em http://www1.folha.uol.com.br/folha/colunas/destaquesgls/ult10009u358124.shtml

Sérgio Ripardo é editor de Ilustrada da Folha Online desde maio de 2005. Está na Folha desde janeiro de 2000. Foi repórter do extinto caderno Agrofolha e do FolhaNews, onde cobriu mercado financeiro. Escreve Destaques GLS às quartas.

4 comentários:

S disse...

OI querido. Precisei bloquear meu perfil no blogger.
Vou te linkar novamente assim que terminar de arrumar o layout.
Meu novo blog: http://neanderthalzzzz.blogspot.com/
beijs

S disse...

Esquecí de comentar:
Meu primeiro orkut era um perfil com informações mentirosas. Dizia que tinha filhos, que morava no Iraque, um monte de informações inexistentes e o seguinte detalhe: bisexual.
Eu sou hetero, na época todo mundo sabia que eu namorava a anos, mas no trabalho ficou um clima estranho com algumas pessoas (mulheres) e uns amigos meninos ficaram meio interessados nesse pequeno detalhe.
Tanta informação que não condiz, não consigo entender porque justamente aquela foi a única que levaram a sério.
Isso pra mim é uma demonstração do quão as pessoas são homofóbicas. Não admitem. Mas tá lá, velado, pronto para botar pra fora quando sentirem que tem um homo por perto.
Nunca mais faço isso. Nem de brincadeira!
Beijos

Garçom disse...

Oi, querido. Feliz 2008 pra você. Adorei as dicas!

Ah, o seu "malhado_quer_brincar_com_local" tá traduzido lá no meu blog. Passa lá!

Bjos.

Srta Green disse...

Ain, adorei! Principalmente o nome do blog hehe
Acho muito digno! =]
bjooo