sexta-feira, 14 de março de 2008

um espanhol no me caminho - parte 2

Ai gente, tá bom, tá bom!

Tudo-puta-e-viado mesmo, hein?

OK. Chegamos na Praia dos Amores (nome sugestivo, não?) e no caminho, nós 5 conversamos bastante. Cinco? Eu e ele, ele e eu, e o "brinquedinho" dele?

NÃAAAAO!

Eu, minha améga, o paulista de Mauá e os dois espanhoizinhos.

Não eram argentinos? Não... espanhóis de Madri, que estavam morando em Buenos Aires. Tinham 26 anos e estavam há quase um mês no Brasil e passaram 15 dias na Chapada Diamantina. Ambos eram muito interessantes, bonitos, inteligentes, estudados, cultos, viajados... e gostosos.

O E. e a minha améga tiveram um entrosamento fantástico. Eu tinha gostado mais do J. (o que fiquei desejando no busão). Ao chegarmos no Espelho, resolvemos andar pela praia. Sol, coqueiros, ventinho frio e um cenário alucinante convidavam para o passeio.

J. resolveu ficar dormindo.

q?

Eu tinha duas opções:
- Conhecer a praia e tomar sol para tirar a cor branco-palmito-escritório de paulistano.
- Ficar ali bolinando e xavecando o espanhol.

O que vocês acham que eu fiz?

(continua...)

3 comentários:

Râzi disse...

Seu bronzeado deve estar fantástico!!!!

AHuahauahuahuahau!

Beijão!

The Secret Boss disse...

Vou confessar, estou curioso! Abraços

marco* disse...

mil vezes maldita! conta logo essa p*rra! juro, eu nunca comento,mas assim, JÁ TÁ IRRITANDO. haha, brincadeiras a parte, só volto a ler no mes que vem ,kkk, bjuemeskece