sexta-feira, 6 de março de 2009

Amo. Muito. *editado

(Gente, tinha postado o vídeo errado! Agora está certinho, no lugar certo também)

O título do post anterior é "won't read a magazine!", trecho da música "Nobody knows me", da Madonna.

Procurei o vídeo da apresentação dessa música da turnê de 2004, mas ela não canta essa frase! Mas sabe como é youtube...aparecem os vídeos relacionados.


E vendo e revendo os vídeos, cheguei nos da Sticky & Sweet Tour. Assisti esse vídeo de Beat Goes On, em que entra um carro em cena e estive quase no mesmo lugar deste cinegrafista. A MESMA emoção. É a segunda música do show e a primeira vez que ela fica perto do público.




E é exatamente isso. "Meu Deeeeeeeooooos!" É inacreditável como ela chega perto e como a gente fica passado com essa mulher.

"É ela!"

A Rainha, a diva, a mulher que quebrou tabus, que dita estilos.

Um rosto e voz tão familiares. Alguém que esteve presente em tantos momentos da minha vida...


Quantas dublagens na balada, quantas coreografias no carro, quantas lágrimas nos momentos de fossa.

Quantas vezes dancei sozinho em casa com ela, os acessos diários no madonnaonline, centenas de revistas e jornais e uma porrada de CDs!

E naquele momento, ali, na minha frente.

which makes me feel like the only one, the only one that the light shines on

Não consigo parar de chorar.


Parece que foi ontem, parece que foi há muito tempo.


Eu já escrevi sobre o show aqui, aqui e aqui. Mas parece que a ficha caiu agora. Que Ela veio pra cá e eu, graças a Deus, pude assistir de tão perto. Nem sei o quanto isso mudou em mim, mas garanto que foi um dos melhores momentos da minha vida.


As amizades que fiz na fila, o cansaço de ficar hoooras de pé, o tumulto, mas tudo desaparece quando acende aquela luz lilás e começa a fábrica de doces da Tia.

Eu amo essa mulher. Eu preciso dela.








Caralho, preciso sair de casa e não consigo parar de chorar!

* gente, postei o vídeo errado! Agora já está corrigido. Vejam, pls!

7 comentários:

Arsênico disse...

quiridjo... olá... bunitu?... entonces óteeemo...

engraçado... não consigo amar a Madonna?... mas tb não odeio ela... e tb com certeza não enfrentaria nada disso pra ver um show... ah não ser que fosse do coldplay...

mais uma coisita:::

tenho um selinho pra vc no meu brógui... atÓron... é só copiar da minha página e colar na sua... e lÓgico... se vc aceitar... fique a la vontê...

umBeijo!

***

Syn (apses) disse...

E eu ainda não acredito que não estava la nesse dia, por falta de grana, de tempo, de gente pra ir comigo... FODA!!!

Mas a Madonna nem tem explicações, ela supera TODAS as expectativas, todas as normas, todos os padrões. Enfim... é Madonna...

Deve ter sido perfeito mesmo, mas ja pode parar de chorar Venenoso!

Obrigado pela permissão, e eu volto sempre sim. ^^

Bjao!

Giordanno disse...

É verdade,é muito emocionante mesmo.Vivi isso também,e o que vc escreveu traduz o que penso e sinto...é maravilhoso sim!!!

du disse...

.madonna é a grande artista desses nossos tempos. e não são necessários muitos argumentos, pois sua sobrevivência (e relevância) nesse mercado pop tão volátil é prova de um talento incansavelmente criativo.

.e que acontece com esse chororô que não te deixa sair de casa???

.abraço.

Cidão! disse...

Num sou fanzão da madonna não...mas esse ultimo album me pegou, no meu gosto está muito bom, muito atual bem produzido, colocando geral na pista e cantando com o coração...senti a mesma coisa quando vi a cantora que curto muito, Lauryn Hill, nem se compara a performance efeitos, coreografia da Madonna e ela tá bem feinha coitada mas a sensação é a mesma e minha ficha não caiu ainda!
Bonita suas descrições emocionadas!
E Heartbeat é fudida! M-Dolla, M-Dolla! na parte final é mto bom...

JOÃO disse...

não sou fã de carteirinha, gosto muito de algumas musicas dela. o que mais acho interessante é o fato dela sempre se reinventar e nunca sair de cena...

ei, tem desafio pra vc no meu blog
topa ai
abraços

Syn (apses) disse...

Eita, tb tem presentes pra vc la no meu blog. Espero que goste!

Bjão + Abraço!