sábado, 11 de outubro de 2008

the loneliness has never been a stranger


Estou carente, admito. Na verdade, sou carente. Confesso.

Preciso me olhar mais no espelho e admitir isso, sem achar que sou auto-suficiente, sem negar essa característica minha. Estava até achando que era mais auto-suficiente, deixando rolar, conhecendo gente nova, mas a proximidade do meu aniversário mudou algumas coisas. Primeiro, porque cada vez aproximo mais dos 30. Daqui a alguns dias, terei 20 e muitos anos, em vez de 20 e poucos.

O findi passado foi um estouro. Depois da frustração com o ex, resolvi sair com um cara que estava "cozinhando" há tempos. Quem me faz rir ganha pontos, mesmo não sendo mais alto que eu. Além disso era cheiroso. Esticamos o café pruma rua escura e atendimento no carro.

O sábado foi agitado também. Domingo foi dia de almoço em família, retirar ingressos da Madonna na Renner e visita à ameega. Na volta, meu amigo me chama para Frei Caneca "encontrar todos os nossos amigos".

- Mas bee, tem que ser rápido, hein? To mega cansado.
- Claro! Eu também tenho que voltar cedo.
- Então, umas 21h30 eu vazo, tá?
- Combinado, Venenoso!

E chegando lá, o povo me instiga:

- Venenoso! Vamos pra Loca?
- Nem dá...to mega sem grana. Essa vaca da Madonna acabou com meu bolso.
- Vamos! A gente tá na lista VIP, entra junto.
- Hm. Tá!

E era aniversário de vários amigos. Me diverti horrorez, causei, dancei, pulei, ri. E vi um menino tão bonitinho, com quem cruzei o olhar várias vezes durante a noite.

- Venenoso, o "seu" bofe tá ali, encostado na parede, com maior cara de carente. Vai lá!
- Ainnnn... não sei chegar nas pessoas. Elas que vêm até mim.
- Ai, larga mão de bancar a divah. Vai lá!
- Vergonha.
- Se você não for em 5 segundos, eu vou, hein?
- Tá, me dá essa vodka!

Bjamos horrorez e dei uma carona pra ele, dando uma beeeeelo desvio na região da Paulista, mas prefiro não comentar.

Cara bonito + gostoso + alto + interessante + bem dotado + minha carência = paixonite.

Sei que ficantes de balada nem sempre engatam coisas... mas fazia tempo que alguém não me deixava tão assim sem fôlego.

A minha terapeuta disse que a paixão cega, é dolorosa, intensa, instável e nos deixa irracionais. Já o amor é suave, gostoso, constante. Ela também me disse que estou na idade de viver paixões mesmo.

Eu me questiono...será que preciso disso? Será que preciso de paixão? Desse fogo todo?

***

>>> SAM, estou sussa... aí qdo acho que vem, vai....
Mas esse menino me deixou com a buça pingando mesmo hahahuahua

>>> Goy, compartilhe a sua lista de lamentações! Quero ver que não sou o único que sofre com isso! huahuahua

>>> Espartacus, só posso te responder isso no dia 2 de novembro! Nem foto "dêle" você me mandou. humpf. E que história é essa de "NAMORANDO" no orkut, hein???

>>> Petulante, você só me falava no tal do Moreno. Mas agora que você está com "it's over now", vc vem me pegar de jeito?

>>> tanta coisa, brigado pela visita! Pois é, vamos ver, né? Se tiver alguns pra indicar... hauhuahua

>>> tiozinho, me conte seus dramas! Mto fófis a sua au au!

>>> Too-tsie, acho que sou exigente... além de grande tem q ser bonito. Dá vontade de desistir, viu? Mas Madonna desistiu na primeira dificuldade? Se ela tivesse fraquejado no primeiro não, não teria chegado aonde chegou. heheh

>>> MANS/ André, vou ser persistente! Não desistirei na primeira (ou 23ª) dificuldade!

>>> Bat Biscate, boa alternativa! uhahuahua mas sabe, é foda qdo vc sente que "falta" alguma coisa hehehhe

>>> Râzi, to começando a achar que tenho problema. Vc pára, hein? hehehehe
bjo, querido! Saudades! O Lê tá bem?

2 comentários:

Petulante disse...

Perdi mto tempo msm falando de quem não me merecia, mas é o tempo que precisamos pra nos desprender dessas relações.
"It's over now" and I'm looking for a new beginning.
"Te pegar de jeito"? Se eu não tiver que viajar essa semana, sábado eu tô por aí. Daí, a gte conversa... rs

introspective disse...

Legal é quando os acontecimentos inesperados fazem o nosso dia que estava mais ou menos acabar incrível.