sábado, 4 de outubro de 2008

just a fool

Fiz besteira.


Saí da aula de yoga e fui visitar o ex, o Magrelo.


Arranjei um pretexto mais idiota que eu e fui. Na verdade, tinha comprado um presente pra mãe dele, que adóuro muito e estava aqui em casa. O plano inicial era deixar na portaria do prédio e no mázimo receber um scrap de agradecimento no orkut.


Voltando um pouco o tempo, na semana que estava no interiorrrr, ia e voltava quase todos os dias. E numa segunda-feira, resolvi dar um pulo na faculdade. Encontrei uma aluna, que é amiga da amiga do Magrelo e ela passou um bom tempo falando dele, o quanto ele é legal, que ele tinha perguntado de mim e bla bla bla.


Luógico que somado à carência atual, deu saudade e uma vontade medonha de ligar pra ele. Liguei, falei pouco, dei o recado (a menina tinha mandado um bjo) e enfim... procurei no meu quarto o tal presente pra mãe dele.


Na ida pra yoga, liguei, mas ele desligou. Fiquei com raiva e frustrado, mas me jogueeei na aula. Suei e fiz ásanas como ninguém. Depois que saí, vi meu celular.


"Estava em prova. Estou em casa agora"


Liguei.


- Então...queria te entregar o presente da sua mãe.
- Tá. Vem aqui.


No caminho, as minhas pernas tremiam. Não sei se era porque peguei pesado na yoga (sim, isso é possível) ou se era de ansiedade.


Ele estava bonito. De cavanhaque. Com o mesmo cheiro que me deixa louco.


Mas a conversa foi morna. Não, fria. Ele estava preocupado com um ex e passamos a noite inteira falando de casos mal sucedidos. Falei do psicopata (Mr. B) e ele ficou passado. E não contente, falou de outros casinhos e ficantes e chifres levados.


E não rolou revival. O contato mais próximo foi um bjo que dei no rosto dele quando cheguei, mas ele não retribuiu porque estava ao telefone.


E esse papo me deixou incomodado.

Ciuminho. "Por que não me procurou neste tempo?" "por que não eu?" foram coisas que passaram pela minha cabeça.



Sei, sou um bobinho. Mas a fila anda, a catraca roda e já passou muito tempo pra eu desencanar dele.

***

>>> marcoooo*, huahuahuahu ai, nossas agendas estão uó!

4 comentários:

Petulante disse...

Entendo perfeitamente!
Só não cheguei na fase de falar de casos mal sucedidos com o Moreno.
Bjo

Râzi disse...

Ah, meu amor... não se recrimine!

Tudo tem sua utilidade! E se vc teve vontade de fazer e fez, não te arrependimento!

Beijão!

Douglas disse...

Mamãe me ensinou uma coisa: Ex bom é ex morto. E tenho dito.

PS: vou te add na minha lista de blogs favoritos, pode?

Tanta Coisa! disse...

Eu sei como é isto, ah se sei... mas acho que é carência ou então (ai! tomara que não!!) o cara é realmente MUITO especial. Sorte aí.